Chegou a hora de encarar seu guarda-roupa

Chegou a hora de encarar seu guarda-roupa

Dias atrás, publiquei em minha rede social uma pergunta sobre como anda sua relação com seu guarda-roupa e achei uma ótima questão para discutirmos aqui também.

Se você classifica o seu acervo como ótimo, super funcional, te atendendo em todas as ocasiões, com tudo servindo perfeitamente e você usando tudo o que tem: Meus Parabéns! Mas ainda assim, te convido a ler até o final.

Agora, se você está com o guarda-roupa cheio de peças de uma mesma cor, mesmo modelo, sem grandes emoções. Ou se está lotado, com peças ainda com etiquetas e você perdendo muito tempo na hora de escolher o que vestir, minha amiga, meu amigo, esta matéria é para você!

Primeiro, temos dois caminhos a seguir. O primeiro é mais radical, onde você tiraria tudo do armário para fazer uma análise. Esse método vem sendo difundido pela fada da arrumação, Marie Kondo, em seus livros e documentários; mas se você não conta com a ajuda de um profissional da área, eu receio que o cansaço e o desânimo de voltar tudo para o lugar depois, não seriam bons conselheiros.

Minha sugestão é que você faça parte a parte, por categoria de peças, por exemplo: calças jeans e calças sociais; roupas que são penduradas em cabides; gavetas; roupas de inverno; roupas íntimas; sapatos e assim por diante. Isso ajuda a não gerar uma ansiedade de ter que arrumar tudo e permite que você tenha tranquilidade e clareza na sua avaliação.

A parte prática é simples e baseada nas perguntas do quadro abaixo.

Para cada peça que você tenha dúvidas sobre manter ou não, responda às perguntas com muita sinceridade e de acordo com a resposta, coloque a peça numa pilha para descarte ou de volta no armário.

Um alerta! Você com certeza irá se deparar com peças de valor sentimental e neste caso, a avaliação será muito difícil. Minha sugestão, mais uma vez vai de encontro com os ensinamentos de Marie Kondo: segure a peça com carinho, pense no motivo por ela ser tão especial e se ela ainda te trás o mesmo sentimento de alegria e bem-estar. Você terá que ser muito sincera consigo mesma e se o sentimento não é mais o mesmo, coloque na pilha de descarte. Para o caso de haver algum presente, que você ganhou de uma pessoa muito querida, mas que nunca usou: não pense duas vezes em alocar para o descarte.

Quando sua pilha de descarte estiver separada (eu espero que ela seja grande!), você poderá optar por diferentes caminhos. Um é a doação onde você poderá entregar para alguma entidade social que trabalhe com isso ou que tenha um bazar beneficente. Você também pode vender aquelas peças de valor mais alto ou de marcas mais caras em algum brechó ou pela internet. Ou ainda, a minha opção preferida, promova um café da tarde de troca, com as amigas. Perfeito, não é mesmo?

Depois de finalizar a fase árdua da classificação, é hora de se divertir colocando tudo no seu devido lugar. Então, liga o som e mãos à obra!

Abaixo, você vai encontrar algumas dicas sobre onde acomodar melhor cada tipo de roupa e minha dica de ouro é que você separe suas roupas por cor e tenha somente um modelo de cabide. Pode ser mais trabalhoso na primeira organização, mas vai te ajudar muito nas escolhas do dia a dia e vai estimular você a manter tudo sempre organizado.

Agora que você já tem as ferramentas, o que você acha de aproveitar parte do final de semana para dar uma atenção ao seu guarda-roupa?

1Comment

Post A Comment

Top